Significado de Vale

Vale Agaete em Gran Canaria

¿O qué é um vale?

Trata-se de uma alteração geográfica constituída a partir de um vasto terreno plano localizado entre montanhas e/ou da bacia de um rio. A planície é produzida pela erosão da água que desce do cume das montanhas. Da mesma forma, é normal apreciar a instalação de pequenas comunidades. O vocábulo provém do latim vallis, que evocava justamente o espaço agudo entre os “gigantes”.

Tipos de vales

– O mais comum é em formato de U, sendo que os mais abundantes e característicos desta classe são os chamados vales fluviais.

– Outro tipo frequente são os fiordes, dos quais se formam das geleiras afundadas no mar e que constituem os golfos estreitos e profundos.

– Por outro lado, a fossa tectônica, trata-se de uma grande depressão limitada em seus lados por fraturas planas, sendo as forças internas as causadoras do afundamento.

– A garganta é outro tipo de vale e que se forma em um rio, através de um processo inerente à sua natureza, do qual escava o terreno proporcionando uma grande fenda.

Os vales mais impressionantes do mundo

Vale Incles em Andorra

A geografia mundial nos proporciona impressionantes vales por conta de sua beleza autóctone, dentre eles podemos destacar: o Vale de Incles no Principado de Andorra (apreciado na foto acima), o Vale do Loire na França, o Vale Porsmork na Islândia, o Grande Vale Rift que se estende ao longo de vários países africanos, é um dos mais extensos e especiais por abrigar os cinco maiores animais (rinoceronte, elefante, leão, búfalo e leopardo) e por ser o lugar que nossos ancestrais – os hominídeos – escolheram para viver e desenvolver-se.

Natureza como atrativo turístico

Da mesma maneira que ocorre com muitos acidentes da geografia do planeta, os vales, historicamente, representam uma atração única pelo valor de suas paisagens e pelo ambiente natural que os cerca e acompanha, tornando a maioria lugares exclusivos e dos quais é possível respirar natureza.

Os amantes da vida rural e nativa gostam de visitar assiduamente estes espaços, pois lhes permitem estar em contato direto com animais e vegetais, respirar ar puro, entre outros, questões que claramente são escassas nas grandes cidades.

A razão por despertarem esta atração é que envolve uma série de atividades turísticas e comerciais, tais como: excursões, visitas guiadas, gastronomia, hospedagens, entre outras.

Um espetáculo natural que emociona e permite conectar-se de maneira harmoniosa com o ambiente natural. Assim, pode-se escutar apenas o silêncio e os sons típicos do lugar, como os pássaros, o vento e a água corrente.

Vale dos Reis: história dos faraós

Área de escavação de túmulos no vale dos reis

Por outro lado, o popular Vale dos Reis, uma necrópole localizada nas proximidades da população e designada oportunamente como Luxor, um lugar de descanso dos restos mortais dos vários faraós egípcios pertencentes às poderosas dinastias dos séculos XVIII, XIX e XX, dos quais nos deixou um profundo conhecimento sobre esta civilização tão destacada por seus avanços em todos os sentidos.

Justamente no Vale dos Reis, o prestigioso arqueólogo Howard Carter encontrou o túmulo do faraó egípcio mais popular de todos os tempos: Tutancâmon.

A descoberta ocorreu no ano 1922, às margens do rio Nilo, significando um marco para a história da arqueologia e para o estudo do Egito antigo, assim como permitindo acesso a uma infinidade de conhecimentos sobre os usos e costumes desses personagens.

Em 1979, o vale mencionado acima foi declarado como Patrimônio da Humanidade, sendo sua conservação e proteção garantidas.

Zona onde viviam os “trabalhadores”

O reino de Tutancâmon não foi tão longo nem notável como o descobrimento de seus restos mortais, sendo que milhares de anos após seu desaparecimento físico – como consequência da cobertura da mídia – foi fascinante em especial pelas riquezas encontradas no interior de seu túmulo.

Relacionado